Google+ Followers

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

A arte do Mestre Valentim - 1



Valentim da Fonseca e Silva, o Mestre Valentim, nasceu em Servo, Minas Gerais. Veio para o Rio de Janeiro por volta de 1770 onde foi o artista de maior destaque do barroco no Rio de Janeiro. Durante a gestão do Vice-Rei Dom Luiz de Vasconcelos, entre 1779 e 1790, foi o principal construtor de obras públicas da cidade nas áreas de saneamento, abastecimento e embelezamento urbano. Foi projetista, escultor, entalhador. Faleceu em 1813 nesta cidade.

A arte de Valentim é valorizada no Memorial ao Mestre Valentim no Jardim Botânico, porem as suas obras ainda originais estão no Passeio Publico, na Praça XV de Novembro e na Praça General Osorio. No Jardim Botanico, as figuras de Eco e Narciso de extrema delicadeza e expressão são réplicas em bronze.

Veja os jacares no Passeio Público que são resquícios do grande mestre. As esculturas em bronze traduzem fielmente os animais. Os corpos entrelaçados, as formas e as proporções de acordo com o ambiente da fonte, declaram a pontencialidade da obra. Os jacares com as mandigulas abertas, figurando uma ação de um ataque ou disputa, contrapõe com a sua função, a de docemente fornecer água para aqueles refinados da época que frequentavem o Passeio Publico.

A perfeição das formas, surpreendem a quem deles se aproxima. A fundição,com minucioso detalhe no corpo, as pequenas rugas na boca, os dentes são raras para uma obra do seculo XVIII.
A caracterização da fauna nativa brasileira denuncia a inspiração.
Não é a toa que o seu nome precede da palavra Mestre.