Google+ Followers

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

A arte de Mestre Valentim - 2

A obra de Valentim resiste, apesar das depredações.


Criadas em torno de 1783, as esculturas dos jacarés, encontravam-se em 2002 cobertas por inúmeras camadas de tintas. Em outras épocas, pintaram e aplicaram óleo queimado, para aumentar o brilho do bronze ou talvez para esconder alguma imperfeição, resultando assim numa superfície disforme e escamada, escondendo o refino da obra.

                                            2004


As caudas foram quebradas, as línguas retiradas e os dentes arrancados pelo vandalismo que sempre depredaram as obras de arte.

 1998


Felizmente, a importância da obra, fez com que se dispunha de muitas fotografias, arquivadas em diversas instituições, em diversos ângulos. Isso permitiu que 2004 a restauração realizada pela Prefeitura conseguisse realizar a modelagem e a fundição das partes faltantes, recompondo o conjunto.
Dois dados são importantes a serem frisados aqui: A importância da fotografia e a divulgação das partes recompostas, o que permitirá no futuro o conhecimento da história da obra, dados que hoje não dispomos.

 2004

 2004


Infelizmente em 2008, novamente um dos jacarés sofreu outra depredação e mais uma vez quebraram uma das línguas, apesar de ter sido soldadas. Em 2011 novas lingas foram fundidas e instaladas completando novamente a figura

                               2011