Google+ Followers

segunda-feira, 9 de maio de 2016

O general O’Higgins e suas ‘andanças’ pela cidade do Rio de Janeiro

Alguns monumentos da cidade do Rio de Janeiro mudaram de localização com o passar das décadas, mas a escultura que homenageia o general O'Higgins é o que mais que teve inaugurações nos últimos 40 anos. 

Em 1959, foi inaugurada a Avenida Chile, no Centro, nova via de circulação aberta mediante o desmonte do Morro de Santo Antonio. Em 1965, por ocasião do IV Centenário de sua fundação, o Rio de Janeiro recebeu do governo do Chile o monumento do seu primeiro presidente eleito, o general Bernardo O'Higgins, primeiro governante das Américas e o primeiro a abolir a escravidão.

A estátua foi instalada  no canteiro central da Avenida Chile, próximo ao Largo da Carioca. No pedestal do monumento existia, então, uma placa em bronze com a seguinte inscrição: “VIVIR CON HONOR O MORIR CON GLORIA” (tradução: “Viver com honra ou morrer com glória”).

Foto: 1979
 

Em 1979, o monumento foi retirado do local para as obras de construção do metrô do Rio de Janeiro. Com isso, a estátua foi guardada no depósito da Fundação Parques e Jardins. Em 1992, quando assumi a tarefa de cuidar dos monumentos da cidade, encontrei a mesma sem os braços.


 Foto: 1993

Em janeiro de 1995, o embaixador do Chile solicitou a recolocação da estátua na Avenida Chile em 20 de agosto, data do natalício de O’Higgins. Contudo, somente no ano seguinte a peça foi restaurada, com o apoio do governo do Chile. 

A restauração foi realizada por Santiago Rojas, enviado pelo governo chileno. Ele alterou a posição do braço direito da estátua, que tinha a mão em direção ao peito, substituindo-o por um braço estendido segurando na mão um chapéu. Uma espada em bronze foi fixada junto à perna direita. O monumento foi reinaugurado em 22 de maio de 1996, sobre um pequeno pedestal num recuo do jardim da avenida.

                                                

Em 2005 o monumento teve a espada e o chapéu furtados. Para a construção de um novo prédio na Avenida Chile – o Ventura Corporate Tower –, a estátua foi novamente retirada do local. 

 Foto: Em 2005 na Avenida Chile
 Foto: Em 2006 no depósito da prefeitura

Após negociações entre o Consulado do Chile e o prefeito César Maia, o monumento foi reinstalado na Praia do Flamengo, próximo ao prédio do consulado, para melhor controle da obra. O monumento ficou sobre um pedestal de concreto revestido com placas de granito. 

Assim, com a visita da presidente do Chile, Michelle Bachelet, em 19 de janeiro de 2007, o monumento foi reinaugurado nessa nova localização, onde permanece desde então.