Google+ Followers

sábado, 21 de julho de 2012

O Chafariz "Dança das Aguas"

O chafariz situado hoje em frente ao prédio da Prefeitura do Rio de Janeiro foi uma criação de Remo Bernucci, premiada no Salão de Belas Artes de 1965, quando o artista tinha 23 anos de idade. Com a premiação da escultura, chamada “As Ninfas – Dança das Águas”, o governo encomendou a obra para adornar a área contínua da Praça Paris.

O tema Danças das Águas, oriundo da Grécia, apresenta três figuras femininas como ninfas: Oceania representa as águas do oceano, Nereida simboliza as águas dos mares e Naiades remete às águas das fontes. De acordo com a mitologia grega, essas figuras, atreladas à ideia de juventude eterna, protegiam quem se banhasse em suas águas e dotavam de fertilidade quem bebesse de suas fontes.


No final da década de 1970, todos os equipamentos elétricos e hidráulicos do chafariz foram roubados, o que exigiu que a Prefeitura do Rio de Janeiro promovesse sua recuperação. No inicio dos anos 1990, o chafariz continuou a sofrer inúmeras depredações, principalmente pela frequente presença de pessoas que se banhavam naquelas águas. A situação piorou com o cercamento da Praça Paris, que deixou o chafariz de fora dos seus limites, o que dificultava o seu funcionamento e facilitava a depredação. Assim, por um longo período, o lago permaneceu seco e o chafariz, desativado. 

Em 1997, foi danificada a  primeira ninfa, que foi recolhida para o depósito.



 
Três anos depois, ano de 2000, uma outra ninfa  foi esquartejada e estava sendo carregada por dois catadores de latas, quando guardas municipais os interceptaram, encaminhando-os à 9ª Delegacia de Polícia, no Catete. Restando somente uma peça no Largo da Glória.


Sem as outras ninfas para compor o conjunto, a figura restante foi retirada e removida para o depósito da Prefeitura, junto com os pedaços recolhidos na delegacia.

Passados alguns meses, a prefeitura iniciou a restauração das esculturas e decidiu pela sua transferência. As esculturas foram reproduzidas com a assistência do escultor que realizou a obra e chegou a colaborar na confecção da modelagem das peças.

Uma ninfa foi refeita; a outra, recomposta com reproduções das partes que desapareceram quando do seu esquartejamento: um braço, parte de uma perna e a cabeça.




Finalmente, em 2002, as ninfas em bronze da Dança das Águas foram instaladas no novo chafariz, desta vez no canteiro ajardinado da Rua Afonso Cavalcanti, em frente ao prédio da Prefeitura da Cidade.

 
                                               

Assim, seguindo as recomendações de preservação do patrimônio, a obra de Bernucci foi transferida com o único objetivo de sua preservação.





Caso alguma foto aqui inserida esteja em desacordo com os direitos de propriedade, sem a fonte e/ou legenda, por favor, envie correção para veradias2009@hotmail.com, ou se for o caso solicite a retirada.