Google+ Followers

domingo, 15 de julho de 2012

Jardim do Valongo, as esculturas do jardim suspenso.





A história das esculturas do Jardim Valongo se inicia em 1843, quando o arquiteto Grandjean de Montigny promoveu a implantação de um cais na atual Praça Barão de Tefé, na região central do Rio de Janeiro, a fim de preparar o local para o desembarque da imperatriz D. Teresa Cristina Maria, que viria a ser esposa de D. Pedro II. Não disponho de informações sobre a procedência dessas esculturas, mas sabe-se que elas foram o elemento decorativo na murada construída junto ao mar para o desembarque da futura imperatriz. Na foto abaixo (acervo Fernando França), aparece uma estátua à esquerda, próxima ao mar – esta imagem confirma que havia esculturas na linha do mar adornando o cais.



A denominação de Valongo provém da Rua Camerino, que se chamara outrora Rua do Valongo, por ali estarem em grande parte os armazéns onde se vendiam os escravos chegados da África. Em portaria de 31 de julho de 1843, o nome mudou para Rua da Imperatriz, em honra de D. Teresa Cristina. Proclamada a República, passou a ter a denominação atual, pelo decreto 1165 de 31 de outubro de 1917.

O Jardim do Valongo foi mandado construir pelo prefeito Pereira Passos em 1906, dentro do conjunto de projetos de embelezamento urbano encampados por sua administração. Está situado sete metros acima do nível da rua, na parte alargada da Rua Camerino. Tratado ao gosto romântico da época, para lá foram transferidas as quatro estátuas que ficavam originalmente no cais projetado por Grandjean de Montigny.

Há relatos de que as esculturas foram restauradas naquele momento, para serem transferidas.  Na imagem abaixo, aparecem as esculturas no jardim suspenso, acima do nível da murada frontal.


Da inauguração do Jardim do Valongo, com as quatro esculturas do cais da Imperatriz, não disponho de nenhuma informação, nem sobre as condições do espaço e a situação das esculturas. Somente em 1996 passei a ter registros do jardim, após uma primeira vistoria com técnicos do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), quando havia a intenção de um grupo de restauradores em verificar as condições da peças. Naquele momento, o jardim se encontrava abandonado havia muito tempo, sendo um local de desocupados.

As esculturas estavam envoltas em mato e com muitas pichações. Após a limpeza do antigo jardim, pôde-se verificar a dimensão dos danos. 

 

 

Uma tentativa de remover as pichações das esculturas foi realizada no próprio jardim, sem sucesso, devido ao longo período de exposição das peças ao tempo, o que provocou uma porosidade no mármore e permitiu uma penetração mais profunda da tinta na pedra, agravando as condições das obras.


Diante de tal degradação, acentuada pela queda de uma árvore sobre uma das esculturas e pela insegurança do local, as peças tiveram que ser removidas, em 1998,  para a garantia de sua preservação.

 

Já em um depósito da Prefeitura, as esculturas receberam tratamento de limpeza e restauração. Foi retirado o piche aderido à base das peças de mármore e removidas as crostas negras que se formaram nas áreas de sombras, provenientes do acúmulo de sujeira. As pichações e manchas receberam tratamento cuidadoso para a remoção. Com pasta de cal, a superfície desgastada das estátuas foi recuperada.



Com as quatro esculturas restauradas, iniciou-se uma outra etapa. A intenção era realizar réplicas das peças, a fim de garantir a preservação das originais em exposição permanente, com os cuidados necessários para a sua preservação. Assim, no ano de 1999, foram realizadas as cópias dessas esculturas, em pó de mármore e cimento branco, atualmente expostas no Jardim do Valongo, mantendo o projeto original de Pereira Passos. As originais agora decoram o jardim do Palácio da Cidade do Rio de Janeiro, na Rua São Clemente, em Botafogo, onde estão protegidas, livres da ação de vândalos.

 


As réplicas, entretanto, não foram imediatamente instaladas no Jardim de Valongo. Por algum tempo, elas estiveram expostas no Parque Noronha Santos, no Centro, onde fica o depósito da Prefeitura. Foi somente em 2012 que as réplicas foram transferidas para sua atual localização, a fim de cumprir sua função de embelezar e preservar a história das esculturas trazidas para o Brasil em 1843 por Grandjean de Montigny, primeiramente para adornar o cais da Imperatriz e, em seguida, o jardim suspenso de Pereira Passos.


  
                                                                     As originais sendo transferidas para o Palácio da Cidade


 Originais no jardim do Palácio da Cidade

 Réplicas no Parque Noronha Santos

 Retornando ao Jardim do Valongo - imagem da internet 

Com a finalização da restauração do Jardim, por determinação do Prefeito as originais foram transferidas do Palácio da Cidade para o Jardim do Valongo e as réplicas foram deslocadas para o Palácio, descumprindo a intenção da reprodução. 


No ano de 2016,consegui identificar a origem das esculturas Minerva e Ceres,  bem como de onde foi reproduzida a escultura Mercúrio, conforme fotos abaixo. No entanto permanece desconhecido a autoria das nossas peças, que chegaram até nós.



  
Athena de Giustiniani: (. C 400 aC) uma cópia romana Antonine de uma escultura grega de Pallas Athena com a serpente Erichthonius 

Foi provavelmente uma imagem de culto. Ele foi descoberto no início do século 17 nas ruínas de um nymphaeum dez lados no monte Esquilino que, assim, erroneamente identificado como um templo de Minerva Medica. É admiravelmente preservada no melhor mármore de Paros. Relacionada com a Athena Velletri com himation ligeiramente diferente eliminados. Museus do Vaticano.


 
                                                                       Faustine. Thomas Regnaudin.1685, Jardim de Versailles.

  
 Palazzo Altemps (Museo Nazionale Romano), Roma, Itália Artista / Criador Desconhecido


 Estátua decapitado de Hermes com capa e caduceu do viajante. Mármore, cópia romana do século 1 dC depois de um original de bronze do século 5 aC. Mais próximo ao nosso com  o braço direito na cintura.





Caso alguma foto aqui inserida esteja em desacordo com os direitos de propriedade, sem a fonte e/ou legenda, por favor, envie correção para veradias2009@hotmail.com, ou se for o caso solicite a retirada.